História

 Sebastião Eduardo do Amaral, “Pé Rachado”, fundou a Barroca Zona Sul em 7 de Agosto de 1974
Sebastião Eduardo do Amaral, “Pé Rachado”, fundou a Barroca Zona Sul em 7 de Agosto de 1974

A Sociedade Recreativa Cultural Social Esportiva Beneficente Faculdade do Samba Barroca Zona Sul tem sua origem no bairro da Vila Mariana, onde residia o sambista Sebastião Eduardo do Amaral, conhecido como “Pé Rachado”. Em sua trajetória no mundo do samba, Pé Rachado foi presidente da Vai-Vai e passou também pela Nenê de Vila Matilde e Camisa Verde e Branco.

Incentivado pelo amigo carioca Cartola, da estimada Estação Primeira de Mangueira, na noite de 7 de Agosto de 1974, em sua casa, Pé Rachado reuniu seus filhos, sobrinhos e jovens seguidores como Edney, Zé Carlinhos, Chiquinho, Gregório, Dona Lurdes, entre tantos outros, para a fundação da nova agremiação. Muitos dos presentes acompanharam a reunião pela janela do quarto, uma vez que nem todos cabiam dentro do cômodo. O nome completo foi sugerido por Valter Japão, e suas cores, verde e rosa, foram uma homenagem à escola de Cartola, que iria mais tarde a São Paulo para batizar a nova agremiação, acompanhado de sua esposa Dona Zica. O nome “Barroca” era uma referência ao Campo Barroca, do time de futebol Portuguesinha da Vila Mariana, que era um campo de terra batida, onde os batuqueiros do bairro se reuniam em rodas de samba nos finais de semana.

O primeiro ensaio aconteceu no campo do Brahma, na Rua Padre Machado com a Rua Santo Irineu, onde Mestre Binha reuniu a molecada da área para formar a bateria que foi considerada a melhor de São Paulo sendo formada apenas pôr garotos somados a experientes batuqueiros do Vai-Vai e do Camisa Verde e Branco.

A Barroca conquistou o campeonato no primeiro desfile em 1975. Em 1976 a escola transferiu seus ensaios para o campo da Portuguesinha e conquistou o II grupo desfilando na Avenida São João. No ano de 1977, já estava entre as grandes escolas no I Grupo, hoje Grupo Especial.